DIÁRIO DO TRIATLETA - by J. C. Goudard - - - Acompanhe aqui minhas participações em provas, resultados e treinamentos.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

O Alto Preço do $$Triatlhon$$

Vamos falar um pouquinho sobre o alto valor em tudo que envolve o triatlhon, e não é para menos que é um esporte cada vez mais elitizado.

Acompanhando um blog, a seguinte notícia me chamou a atenção: "A Federação Americana de Triathlon (USA Triathlon – USAT) ultrapassou a marca de 125.000 federados. O valor da anuidade é de US$39,99. Aqui no Brasil, atualmente, temos 1.986 atletas federados, de acordo com o site da CBTRI e não há um valor padrão de anuidade, pois cada federação define o seu".

Acredito que aqui no Brasil o Triathlon tem muito a crescer, podemos usar como exemplos as duas provas que tiveram suas inscrições esgotadas em tempo recorde, O SESC triathlon Caiobá ocorrido em fevereiro e as inscrições para o IronMan Brasil 2010, onde as inscrições esgostaram-se em 23 dias para as 1.500 vagas dispozibilizadas ao custo de mais de R$1.100,00.

Mas, mesmo se popularizando cada vez mais, algo está indo na contra mão da lógica, os altos valores envolvidos tanto nas inscrições como nos equipamentos e acessórios utilizados para a prática do esporte.

Outro exemplo a ser usado é o alto valor da inscrição para o Ironman 70.3 Beto Carrerro, que ocorre agora no fim do mês, o qual é um dos mais altos do mundo ao custo de $400,00 enquanto em outros países o valor máximo não passa de $300,00.

O valor dos equipamentos também vai pelo mesmo caminho, o valor de uma bicicleta específica para triathlon, mesmo com o dólar baixo, esta cada vez menos acessível em comparação com preços praticados lá fora. Não podemos deixar de lado a tecnologia empregada que a cada ano melhora etambém os altos impostos de importação, mas em comparação com os valores dos equipamentos vendido no exterior é aqui no Brasil é absurdamente muito mais caro.

Nesta semana estava pesquisando uma bike cujo valor fora esta em cerca de $3.000,00 a mesma bike é vendida aqui no Brasil por cerca de R$16.000,00. Cheguei a conclusão que se eu comprar a passagem for até os Estados Unidos comprar a bike e pagar os devidos impostos acaba saindo mais barato que comprar aqui. Agora fico imaginando o quanto aumentaria o número de praticantes de triatlhon se os equipamentos tivessem um valor um pouco mais acessível.

Para nós que somos apaixonados pelo triatlhon e isto já está em nosso sangue, acaba financeiramente pesando muito. Para participar de uma prova de Ironman se colocarmos tudo na ponta do lápis vemos o quanto custa CARO. Inscrição, hospedagem, transportes, treinos, suplementação, equipamento, revisão da bike e etc., e na realidade o que se torna mais fácil é o treino.

O objetivo desta postagem não é dezanimar ninguém e sim traçar um panorama da realidade do triatlhon para nós brasileiros.

10 comentários:

  1. confesso q seguro a minha onda pelo custo do esporte. ainda mais que nao acho uma bike barata por ai dando mole. tenho 1,96 e preciso de uma bike 62. é isso. valeu.

    ResponderExcluir
  2. É bem isso mesmo. Muito bom o texto.
    Cabe a nós atletas batalharmos para reverter este quadro.
    Renato - Curitiba.

    ResponderExcluir
  3. Achei muito legal essa postagem sua, sou do interior de São Paulo, de Limeira, e vejo como é dificil tentar arrumar um patrocinio para bancar apenas o uniforme dos TRIcaipiras, que é a nossa equipe!!! Aqui nos temos a ajuda da SportBike bicicletaria, que nos ajudam muito, parcelando as coisas e os organizadores de provas aqui da região, que viabiliza um valor mais assecivel, mas valeu pela postagem, nos precisamos nos unir!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Os altos custos das inscrições dos triathlons nasceram junto como esporte. lembro bem dos quase US$ 30 que paguei pela inscrição do me 1o. triathlon no brasil em 1985.
    Pela 1a vez nesses 24 anos vi uma prova com inscrição gratuita no site da CBTri, em Palmas. Tomara que essa onda pegue, que mais patrocinadores ajudem e que a ganância dos organizadores de evento diminua.

    ResponderExcluir
  5. Equipamentos esportivos para competição comprados via federação e na quantidade de uma unidade por ano por atleta federado deveriam ser isentos de impostos e demais taxas alfandegárias. Isso seria incentivar o esporte. Aumentaria o número de atletas federados, aumentaria a competividade dos brasileiros no exterior. Acho q o país não iria "falir" por causa desses impostos.

    ResponderExcluir
  6. Essa grana que gastamos é ridícula! E o pior é que essa grana só faz rodar a engrenagem que existe no bolso dos organizadores! Nada volta aos profissionais que vivem do esporte e muito menos aos amadores que pretendem se desenvolver! Pena, muita pena! Desse jeito o nível do esporte se dá pelo bolso do praticante e não por seu potencial. Talvez um dos maiores motivos por ainda sermos tão incompetentes e sem expressão no triathlon, apesar dos inúmeros talentos que aparecem dedicando seu esforço e vontade de ultrapassar todas essas barreiras que o próprio esporte impõe!
    A nossa união e uma ação conjunta pode fazer muito para resolver o "problema". Conte comigo, abraço, Marcos

    ResponderExcluir
  7. Estava conversando com um amigo triatleta a respeito das incrições que estão cada vez mais abusivas. O Trófeu Brasil, por exemplo, inaceitável pagar quase 200 reais para fazer um short!!!!! Ano que vem é bem provável que já comece com esse valor, e no final do ano, estará quanto??? 220, 250??? Para um autônomo como eu, está cada vez mais difícil, vou voltar a correr e infelizmente deixar o triathlon, ou fazer duas provas no ano....OS kits são ruins, não tem nada demais, não são oferecidos grandes serviços, isso quando não te dão uma camisa rosa...não dá nem pra treinar(sem preconceito...mas) É uma pena que realmente virou um baita negócio e quem sai em desvantagem(nem digo perdendo,pois fazemos porque amamos) somos nós, TRIATLETAS AMADORES.

    ResponderExcluir
  8. Concordo com tudo, e com todos.
    Os triatletas brasileiros, sendo eles amadores ou profissionais apenas GASTAM, é só dinheiro que vai embora...

    Mas tem um outro lado:

    Como triatleta, perdemos dinheiro, mas ganhamos muito na saúde e no condicionamento físico. Aprendemos a nos alimentar, a ter disciplina, e a organizar o tempo. Aprendemos a respeitar e a ser respeitado.
    Fazemos novas ótimas amizades, conhecemos novos lugares, etc, etc, etc.

    Realmente a famosa frase:
    ``Mais difícil que cruzar a linha de chegada num triathlon... é estar alindado para a largada´´

    Treinar para essa brincadeira é duro, muito duro.
    Se vc é um triatleta disciplinado... Vc também consegue ser qualquer coisa na vida pessoal.

    Por isso deixo aqui neste comentário PARABÉNS pra vc triatleta disciplinado.
    TRIATLETA DISCIPLINADO.

    ABS DO CIRO

    ResponderExcluir
  9. É isso aí Ciro e demais amigos.
    E falando em disciplina temos que nos espelhar em você que é um exemplo para todos nós.

    Abraços e parabéns pelo Long Distance do RJ.

    ResponderExcluir
  10. Muito obrigado... nos vemos no 70.3

    ResponderExcluir